Covid-19 - 15/01/2021

Evonik fornece tecnologia essencial para medicamentos com base em material genético

Pandemia acelerou o desenvolvimento de terapias inovadoras baseadas em mRNA


A pandemia da COVID-19 promoveu um grande avanço na área de vacinas baseadas em genes usando uma tecnologia na qual a Evonik é líder global. Atualmente, o único modo de se fazer uma vacina de mRNA eficaz é por meio da encapsulação com nanopartículas lipídicas (LNP). Elas oferecem uma proteção ao mRNA, que será o responsável por estimular a resposta do sistema imune, permitindo que ele chegue ao seu local de ação – a célula. Do contrário, bastariam alguns segundos para que se degradasse na corrente sanguínea e tornasse a vacina sem efeito. “O enfrentamento da pandemia depende em grande medida da disponibilidade de vacinas eficazes”, diz o CEO da Evonik Christian Kullmann.

“O fato de a oferta de vacinas ser iminente é uma façanha da indústria farmacêutica e de biotecnologia, que nós apoiamos com nossas aplicações altamente especializadas desde o desenvolvimento da formulação até à produção”. A área de crescimento voltada à inovação, Healthcare Solutions, da divisão de ciências da vida Nutrition & Care, vem apresentando forte crescimento desde que foi criada. Há décadas, o Grupo vem exercendo a liderança no campo das tecnologias de liberação de fármacos, que inclui as nanopartículas lipídicas. “Agora estamos ampliando de maneira consistente essa posição como fornecedor completo de soluções e parceiro de desenvolvimento integrado”.


A pandemia do coronavírus promoveu uma forte aceleração no crescimento dos experimentos com terapias inovadoras. Além das vacinas contra o coronavírus, que estão prestes a serem aprovadas, o responsável pela linha de negócios Health Care da Evonik, Thomas Riermeier, acredita que em breve surgirão muitas outras aplicações extraordinárias, e a Evonik está ajudando a desenvolvê-las. “Modernas vacinas contra a gripe, a malária ou o HIV são tão concebíveis quanto as promissoras imunoterapias contra o câncer, o tratamento de doenças hereditárias ou a reversão de defeitos genéticos”. Um avanço importante na edição genética é esperado nos próximos cinco anos.


A Evonik apoiou diversos projetos de vacinas contra a COVID-19, do desenvolvimento à produção de amostras clínicas. Como um dos poucos parceiros integrados no desenvolvimento de terapias genéticas, a Evonik esteve envolvida em mais de 100 projetos nos últimos anos, em diversos campos de aplicação. “O aumento da eficácia aliada a tempos de desenvolvimento significativamente mais curtos são vantagens dos fármacos baseados em genes que hoje estão particularmente visíveis. A dinâmica do mercado mostra uma mudança de paradigma nos métodos a serem adotados pela indústria para desenvolver e produzir fármacos no futuro”, acredita Riermeier. A Evonik pretende ampliar ainda mais a sua posição de liderança como fornecedor integrado de soluções nesse mercado. Inclui-se nisso a comercialização de excipientes farmacêuticos especiais como os lipídios, o desenvolvimento de formulações, i.e., a combinação de excipientes e ingredientes ativos, além da produção de amostras para testes clínicos e a fabricação de quantidades comerciais. A ampliação das capacidades de desenvolvimento clínico também está sendo planejada, assim como a expansão das capacidades fabris para quantidades comerciais. A Evonik reconheceu o potencial das terapias genéticas desde o princípio. Para abastecer clientes do mundo inteiro, a empresa de especialidades químicas desenvolve fórmulas nanopartículas lipídicas em Burnaby (BC, Canadá) e opera uma planta para a produção de quantidades comerciais em Birmingham (AL, EUA).


“Com a aquisição da Transferra Nanosciences, sediada em Burnaby, investimos deliberadamente nessa tecnologia promissora em 2016”, explica Riermeier. Com a compra da Wilshire Technologies, fabricante americano de excipientes naturais para a indústria farmacêutica, o portfólio foi novamente ampliado no início de 2020.