Indústria química - 15/11/2019

Abiquim lança nova Comissão Setorial sobre Produtos Renováveis


No último dia 7 de novembro a Abiquim realizou o lançamento da nova Comissão Setorial de Produtos Renováveis. Com o objetivo de promover a importância do uso e aumento de produtos à base de matérias primas e recursos renováveis, além de agir para o desenvolvimento de políticas públicas e setoriais que ressaltem a magnitude do setor, o evento contou com a presença de representantes da entidade e das empresas que já formam a comissão: o grupo AS Resinas, Resinas Brasil, Harima do Brasil e Florpinus – todas do segmento químico e atuantes na cadeia de Pine Chemicals – que lida diretamente com produtos como Terebintina, Breu ou Colofonia, Ester de glicerol, breu modificado e esteres de breu. 

A abertura do evento foi feita pela Coordenadora Executiva da nova Comissão, Renata Souza, assessora de Comissões Setoriais e Normas Técnicas da Abiquim. Renata agradeceu a participação e elogiou os esforços de todos os envolvidos no processo de criação da nova Comissão. “Entendemos que enquanto representantes da Indústria Química, precisamos estar à frente de todos os assuntos importantes para o setor e por isso este momento é de enorme satisfação, tendo em vista, sobretudo, uma cadeia de produtos tão importante para o desenvolvimento sustentável e crescimento econômico do país”, apontou Renata. 

O presidente-executivo da Abiquim, Ciro Marino, apresentou a instituição e destacou a atuação da entidade enquanto canal facilitador para atuação em pleitos nos mais diversos segmentos inerentes à indústria, como as agendas de assuntos regulatórios, governo, questões tarifárias e tributárias. O executivo defendeu também a ideia de que o setor químico se preocupa permanentemente com a manutenção de uma economia competitiva e responsável, destacando, para isso, as ações da Abiquim, como o Programa Atuação Responsável e a Agenda de Inserção Comercial defendida pela entidade. “O setor químico está sempre aberto para dialogar com todas as esferas da sociedade brasileira, buscando manter a competitividade, defendendo a inserção comercial responsável e equilibrada para que assim possamos voltar a crescer e manter a indústria química brasileira como uma das mais fortes em todo mundo”, destacou Ciro.

Dando continuidade ao evento, a diretora de Economia e Estatística da Abiquim, Fátima Giovana Coviello, explicou que um dos principais motivos para a existência da entidade é aumentar a competitividade e garantir o desenvolvimento sustentável da indústria química. A diretora criticou o que chamou de “círculo de estagnação” da indústria ao longo dos últimos 30 anos, o que acabou gerando aumento significativo no número de importações realizadas, chegando, atualmente, a 41% de todo o consumo doméstico. “Essas importações não seriam necessárias com mudanças estruturais envolvendo processos políticos, econômicos e logísticos. Estamos trabalhando para garantir uma abertura comercial responsável, que incentive a indústria nacional e colabore com as necessidades das empresas instaladas no país, a fim de garantir sua competitividade e oferecer, assim, o devido retorno social que a indústria pode garantir”, explicou Fátima. 

A nova Comissão Setorial de Produtos Renováveis está estruturando o calendário de reuniões e começará, em breve, a definir o plano de trabalho para o ano de 2020. Os associados da Abiquim que quiserem integrar o grupo devem entrar em contato com a coordenadora da Comissão e assessora de Comissões Setoriais e Normas Técnicas da Abiquim, Renata Souza, pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (11) 2148-4778.