BNDES - 14/05/2020

Finame Direto permite financiamento de insumos da indústria química

Linha de crédito pode ser usada para aquisição de bens industriais e matérias-primas como plásticos, pigmentos e borrachas


O BNDES lançou o Finame Direto, ampliação do conhecido Financiamento de Máquinas e Equipamentos, com duas novidades: passa a ser contratável em modalidade direta (sem a participação de bancos) e permite também o financiamento da aquisição de bens industriais e insumos, como plásticos, pigmentos, borrachas e outros.

“Acreditamos que o Finame Direto terá um impacto amplo e irá beneficiar muitas empresas na cadeia de produção da indústria química”, afirma Flavio Mota, chefe do Departamento das indústrias de Base do BNDES. “É uma forma eficiente de atacar a questão da escassez de liquidez, sobretudo para médias empresas.”

Podem pleitear essa linha de crédito quaisquer empresas e sociedades com faturamento anual superior a R$ 40 milhões e municípios. Para organizações já habilitadas no BNDES, a linha de crédito sai em aproximadamente 40 dias e a liberação dos recursos no dia seguinte ao envio da NF-e da aquisição pelo portal do Banco.

Os recursos, em valor mínimo de R$ 10 milhões por requerente, podem ser utilizados para financiar insumos comprados até 12 meses atrás. Para a compra de máquinas e equipamentos, o prazo pode ser de até 16 anos, com três de carência. Para a compra de produtos, o prazo máximo é de sete anos, com dois de carência. A linha de crédito fica aberta por dois anos e pode ser estendida por mais um ano.

“Para cada pedido de liberação, o empresário pode escolher a configuração de prazo mais adequada ao seu negócio. Ele pode fazer uma simulação no nosso portal, e considerar o impacto do custo. Não tem burocracia nessa fase”, explica Pedro Dias, gerente setorial no Departamento de Indústrias de Base.