Colunista: Antonio Spalletta - 09/07/2020

O Novo Normal


Eu sou normal! Esta expressão é muito pronunciada por aqueles que têm algum grau de loucura. Afinal se você é normal não precisa dizê-lo. Hoje em dia escutamos mais pessoas repetindo esta frase, mostrando, talvez, um novo normal.

A roda do destino decidiu colocar o ser humano à prova e verificar a quantas anda o grau de civilidade, sabedoria e inteligência do homo sapiens. Fez isto discretamente e bem sutilmente com um ser microscópico, sem inundações, terremotos ou tsunamis. A pandemia atingiu a todos de uma forma ou de outra. Alguns, infelizmente, com a própria doença, mas a arrebatadora maioria com quarentena e mudança de hábitos.

Esta edição foi especialmente preparada para mostrar que os mercados foram afetados e deverão ser criativos não somente para a situação presente, mas principalmente com o período pós-pandemia, onde o novo normal trará novas nuances econômicas, não aguardadas no curto prazo. O relógio do destino foi acelerado e antecipou décadas de transformações.

A crise mostrou a face oculta da civilização, suas diferenças econômicas e a enorme e galopante diferença social. Embora a pandemia afete a todos, ricos e pobres, desenvolvidos ou emergentes, a realidade mostra o grande despreparo que nosso mundo enfrenta em relação à saúde e a desproporcional dependência com consumo e serviços.
Mudamos a ELASTE para o mês de setembro em conjunto com o TOPRUBBER e esperamos que até lá possamos vislumbrar o horizonte com mais clareza. Podemos estar surpresos, mas acreditamos na criatividade humana e  na sua inventividade.

Continuaremos a trazer novidades e descobertas através da nossa tradicional revista BORRACHA ATUAL impressa, assim como pelos modernos meios digitais, site e newsletter. Boa leitura meus amigos! Estamos juntos nessa!