Lançamento - 23/10/2020

Vipal Borrachas lança novo envelope para reforma de pneus

Muito mais elástico e durável, é mais resistente a rasgos e menos sujeito à deformação em comparação com o modelo anterior


A Vipal Borrachas está lançando novos envelopes de borracha para reforma de pneus. Elaborados a partir de exaustivos testes, realizados ao longo de dois anos pelas equipes de P&D da Vipal, os novos envelopes são muito mais resistentes e duráveis. Devido ao composto de borracha avançado, possuem muito mais elasticidade, aumentando-lhes consideravelmente a vida útil. 

Usado no processo de reforma de pneus na etapa de vulcanização, o envelope é utilizado em autoclave e tem a função de pressionar a banda pré-moldada sobre a carcaça para, depois de aplicado, gerar vácuo no pneu e lhe bloquear a entrada de ar. Os novos envelopes VOS - Vipal Outer Short (de aba “curta”, que equivale ao envelope montado) e VOE - Vipal Outer Extended (aba “longa”, relativo ao envelope desmontado) trazem vantagens sobre o modelo antigo, que se ressentia de uma maior incidência de rasgos e deformações com o tempo de uso, o que lhes prejudicava a extensão de vida útil. Agora, este lançamento, com novo composto, novas matrizes e processo produtivo, vem aperfeiçoar a operação das empresas reformadoras, tanto da Vipal Rede Autorizada quanto as do mercado reformador como um todo. 

Conforme Rodemir Conte, Gerente de Engenharia de Produto e Processos da Vipal Borrachas, “ambos os modelos, VOS e VOE, em toda sua gama de medidas, são produzidos com um novo composto de borracha, contemplando todas as melhorias de propriedades mostradas nos diversos estudos e testes de aplicação em campo. Somando a esta nova composição, especializamos ainda mais o processo produtivo e dedicamos equipamentos exclusivos a estes produtos”, explica.   

Os números confirmam esta revolução proposta pela Vipal. Em testes promovidos pela empresa, os ganhos foram evidentes tanto quando comparados ao envelope antigo da Vipal quanto em comparação a produtos da concorrência. Quando medido em corpos de prova a temperatura ambiente e corpos de prova a quente (120°C), foi comprovada a maior resistência da nova peça ao rasgo em relação ao modelo anterior: 68% no processo a frio e impressionantes 157% a mais no a quente. A resistência à ruptura, em condições semelhantes de análise, foi também maior: 20% no a frio e 23% no a quente. 

Tudo isso com uma deformação 41% menor do que era observado até então, o que gera, por consequência, maior estabilidade ao longo do tempo no processo de vulcanização. Isso mesmo: os atributos do novo envelope o condicionam a, quanto mais “passadas” for submetido, melhor fique. Segundo Conte, a melhoria deste produto é um sonho antigo da Vipal, que agora se concretiza com total sucesso. 

“Este novo envelope traz melhorias importantes e facilmente percebidas durante sua utilização. Podemos destacar, por exemplo, a alta resistência ao rasgo a frio, característica exigida ao montar o envelope no pneu ou a alta resistência ao rasgo a quente, condição importante para não rasgar o envelope ao retirá-lo do pneu após uso na autoclave”, destaca Conte. “Sabemos também que estas peças podem sofrer pequenas avarias durante o uso, por isso melhoramos a resistência a propagação do rasgo. Outro ponto forte é a baixa deformação, onde percebe-se que, mesmo após centenas de ciclos de uso, mantém as dimensionais projetadas. E o melhor disso tudo: todas estas características se mantém estáveis, mesmo com uso prolongado”, comemora. 

Confiante em sua tecnologia, a Vipal pôs-se à prova também de quem está na ponta, ou seja, os reformadores. E, claro, novamente com êxito. Cinco parceiras integrantes da Vipal Rede Autorizada de três estados diferentes, AGS Pneus (RS), AM Moreno (PR), Leo Recapagens(RS), Paludo Pneus (RS) e Real Pneus (SC) puseram as novas peças para funcionar em suas operações, e o resultado foi animador. Das 142 peças colocadas para teste de campo, todas tiveram um desempenho acima da média no comparativo com o modelo anterior da Vipal e também frente às concorrentes. A média foi de 285 ciclos de vulcanização, chegando, como no caso da Leo Recapagens, a se obter 426 ciclos. 

No tocante às concorrentes, além de a média de ciclos ser também significativamente maior (285 versus 261 e 241, 5,76% e 19,36% acima, respectivamente), o produto da Vipal prosseguiu em serviço, enquanto os outros dois chegaram a seus limites. 

Os próprios reformadores verbalizam sua aprovação. “É um produto realmente inovador, que fazia falta no portifólio da Vipal”, considera Cristiano Della Palma, da Paludo Pneus. “Com certeza, este envelope veio para ficar”, complementa. Para Roberto Fensterseifer, da Recapagem Leo, o novo envelope, o qual classifica de “fantástico”, deu, de fato, um resultado superior. “O novo modelo acabou com os problemas de rasgo e de laciamento. Fora isso, tem a questão da durabilidade, pois tem envelope chegando a um número bastante elevado de passadas”, declara. E Fensterseifer completa: “está perfeito”. 

“Temos certeza de que estamos colocando, agora, um produto à altura da nossa marca. Depois de muita pesquisa e testes, chegamos à melhor solução. Podemos afirmar que a performance do nosso produto é a melhor do mercado considerando o nosso modelo anterior e de todos os principais concorrentes”, afirma Guilherme Rizzotto, Diretor Comercial e de Marketing da Vipal. “Trata-se de um produto que alcançou o patamar de excelência, aquilo que todo o mercado espera de uma líder como a Vipal Borrachas”, finaliza Rizzotto.