Colunista: Antonio Spalletta - Publisher - 18/12/2020

INCÓGNITA POSITIVA


A pandemia do novo Corona vírus, ou simplesmente COVID-19, surgiu como um tsunami que na época não era compreendido como tal. Podemos usar como comparação um incauto e despreocupado banhista na beira da praia que se deparou com um inusitado recuo do mar em pleno dia de sol e céu azul. Este tranquilo cidadão, provavelmente em férias, nunca tinha presenciado um tsunami na vida e gozava de merecidas férias. Quando percebeu que algo estava errado, começou a correr, mas já era tarde e foi alcançado pela imensa massa de água que arrasta tudo que está pela frente.

A economia global no início de 2020 era este banhista em férias. Crescimento sustentável e contínuo com incríveis desenvolvimentos digitais e cibernéticos. A Pandemia atingiu aquilo que é mais precioso, a vida humana. Tudo é redirecionado para atender a segurança do ser humano, principalmente no quesito saúde. Trabalhos são paralisados, investimentos congelados e planejamentos refeitos. A globalização mostrou uma de suas facetas mais perversas e que estava fadada a acontecer.

Desde então, a crise tem sido enfrentada, estudada e cada vez mais compreendida. Inúmeros avanços médicos têm sido feitos e uma vacina eficiente está a caminho. Mas o “timing” entre economia real e saúde ideal não andam no mesmo ritmo. Pessoas e países não podem parar. Alimentos precisam ser produzidos e energia precisa ser gerada. Como tudo está interligado, os mercados devem começar a funcionar novamente. Não como antes, mas sob a forma de um Novo Normal.

Nesta edição, conversamos com diversos profissionais da área de borracha, fornecedores, fabricantes de matérias-primas e também alguns grandes consumidores para mostrar o panorama atual do nosso mercado, pesquisando o que foi feito até agora e as perspectivas para os próximos meses. O futuro ainda é uma incógnita, mas já podemos afirmar, que é uma incógnita bem mais positiva. Boa leitura!